TAXA DI: 10,80% (24/07/2014) ÍNDICE DI: 18.733,25 (25/07/2014)

Di Cetip

Taxa DI 10,80% 24/07/2014
Índice DI 18.733,25 25/07/2014

Acumule Di entre datas

Home > Cetip | Certifica

Vídeos

Mais segurança e transparência para os investidores

A integradora do mercado financeiro coloca à disposição dos investidores uma novidade que é sinônimo de segurança e transparência. Trata-se do Cetip | Certifica, que propicia às instituições financeiras credenciadas - como bancos, corretoras e distribuidoras - entregar a seus clientes um relatório individual a cada pessoa física ou jurídica que realizar investimentos em ativos de Renda Fixa.

 

Cetip | Certifica

ENTENDA O CETIP | CERTIFICA:

O QUE É?

Um documento que certifica o registro dos ativos na Cetip e a identificação deles no CPF ou CNPJ do investidor final. O extrato, que tem periodicidade mensal, contempla, os seguintes títulos: Certificados de Depósitos Bancários (CDB), Certificado de
Direitos Creditórios do Agronegócio (CDCA)
, Certificado de
Investimento Audiovisual (CIA)
, Certificados de Recebíveis do
Agronegócio (CRA)
, Certificados de Recebíveis Imobiliários
(CRI)
, Debêntures, Depósito a Prazo com Garantia Especial
(DPGE)
, Letra de Câmbio (LC), Letra de Crédito do Agronegócio
(LCA)
, Letras de Crédito Imobiliário (LCI), Letras Financeiras (LF),
Nota Comercial (NC), Obrigação e Recibo de Depósito Bancário
(RDB)
.

Certificado de Depósito Bancário (CDB)

Registrado, exclusivamente, pela Cetip desde 1986, o CDB é um dos ativos mais conhecidos no Brasil e um dos instrumentos financeiros mais registrados na integradora do mercado financeiro. Esse título de renda fixa é transferível e negociável. Destina-se às aplicações de pessoas físicas e jurídicas com conta-corrente em banco.

SAIBA MAIS
Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio (CDCA)

O CDCA é um título de crédito nominativo, de livre negociação e representativo de promessa de pagamento em dinheiro, vinculado a direitos creditórios originários de negócios realizados entre produtores rurais (ou suas cooperativas) e terceiros, inclusive financiamentos ou empréstimos.

SAIBA MAIS
Certificado de Investimento Audiovisual (CIA)

Com o título, produtores podem captar parte dos recursos destinados a produção, distribuição, exibição e infraestrutura técnica das obras audiovisuais diretamente no mercado financeiro.

SAIBA MAIS
Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA)

O CRA é emitido exclusivamente pelas companhias securitizadoras de direitos creditórios do agronegócio e vinculado a direitos creditórios originários de negócios entre produtores rurais (ou suas cooperativas) e terceiros, inclusive financiamentos ou empréstimos.

SAIBA MAIS
Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI)

O instrumento é emitido, exclusivamente, pelas companhias securitizadoras. Pode ser adquirido tanto por pessoas físicas quanto jurídicas, e a remuneração é garantida por taxa prefixada, flutuante (DI, Selic), TR, TJLP ou Índice de Preços. Uma importante característica desse ativo é a isenção, de acordo com a Lei no 11.033/94, sobre sua remuneração, de Imposto de Renda para investidores pessoas físicas.

SAIBA MAIS
Debêntures

Debêntures são valores mobiliários de renda fixa, representativos de dívida de médio e longo prazos de uma empresa. As debêntures podem ser emitidas por sociedades por ações, de capital aberto ou fechado. Para que sejam distribuídas publicamente, devem ser emitidas por companhias de capital aberto com prévio registro na CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

SAIBA MAIS
Depósito a Prazo com Garantia Especial (DPGE)

O DPGE é um título de renda fixa representativo de depósito à prazo criado para auxiliar instituições financeiras – bancos comerciais, múltiplos, de desenvolvimento, de investimento, além de sociedades de crédito, financiamento e investimentos e caixas econômicas – de porte pequeno e médio a captar recursos. Assim, confere ao seu detentor um direito de crédito contra o emissor.

SAIBA MAIS
Letra de Câmbio (LC)

O instrumento possibilita que o devedor (sacado) confira ao registrador da Letra de Câmbio (sacador/aceitante) ordem de pagamento do valor devido. Esses títulos podem ser negociados pelos registradores e emitidos com remuneração pré ou pós-fixada. Podem ser aceitantes de Letras de Câmbio os bancos múltiplos com carteira de crédito, financiamento e investimento e as sociedades de crédito, financiamento e investimento.

SAIBA MAIS
Letra de Crédito do Agronegócio (LCA)

A LCA é um título emitido por uma instituição financeira. É utilizado para captar recursos para participantes da cadeia do agronegócio. Criados pela Lei nº 11.076, esses papéis tem como um de seus atrativos o fato de que os investidores pessoas físicas têm seus rendimentos isentos de Imposto de Renda. Outro diferencial é o fato de as LCAs emitidas a partir de 23 de maio de 2013 terem cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) até o limite de R$ 250 mil por investidor

SAIBA MAIS
Letras de Crédito Imobiliário (LCI)

A LCI é um dos instrumentos de Renda Fixa mais procurados pelo investidor pessoa física e que mais cresceram nos últimos anos, por conta de sua isenção de Imposto de Renda para esse público. Representa uma fonte de recursos para o setor imobiliário, pois possui como lastro créditos imobiliários.

SAIBA MAIS
Letras Financeiras (LF)

Além de ser um relevante instrumento de captação das instituições financeiras, a Letra Financeira (LF) tem características particulares, o que lhe confere o título de grande aposta do mercado. O ativo visa alongar a forma de captação dos bancos, proporcionando melhor gerenciamento entre o ativo e o passivo dessas instituições. Foi criada pela Medida Provisória nº 472, de dezembro de 2009, e regulamentada pelas resoluções do CMN – Conselho Monetário Nacional no. 3.836/2010 e 4.123/2012.

SAIBA MAIS
Nota Comercial (NC)

Conferem aos titulares direitos de crédito contra a empresa emissora, que pode ter capital aberto ou fechado. Adquiridos por pessoas físicas ou jurídicas, os ativos têm remuneração garantida por taxa prefixada, flutuante (DI, Selic e Anbid), pela TR ou TJLP. Com prazo de 180 ou 360 dias, a Nota Comercial pode contar com garantia definida pela companhia emissora.

SAIBA MAIS
Recibo de Depósito Bancário (RDB)

Com prazo de vencimento predefinido, o RDB conta com rentabilidade fixada no ato de sua emissão, pré ou pós-fixada. Assim, no final do prazo contratado, o investidor recebe o valor aplicado (principal), acrescido da remuneração prevista.

SAIBA MAIS

COMO FUNCIONA?

As instituições financeiras contratam o produto e passam a ter acesso a extratos de posição e movimentação dos ativos, que podem ser repassados a cada um de seus clientes. No momento da contratação, o sistema permite a finalização do registro somente após a identificação do investidor final.

A QUEM SE DESTINA?

Investidores pessoa física e jurídica clientes de instituições financeiras contratantes do Cetip | Certifica.

VOCÊ É UMA CORRETORA, DISTRIBUIDORA OU BANCO?POR QUE CONTRATAR?

Porque um extrato de posição e movimentação dos ativos em nome do investidor final agrega valor aos serviços prestados pela instituição financeira, uma vez que reflete mais segurança e transparência para as operações com títulos de Renda Fixa.

SOLICITE UMA VISITA

VOCÊ É UM INVESTIDOR?POR QUE COBRAR DA SUA CORRETORA?

Para assegurar a identificação dos títulos no ambiente da Cetip. Assim, você tem a certeza de que seus investimentos em Renda Fixa estão plenamente seguros e em seu nome.

  • |
  • |
  • |
  • |