Acumule Di entre datas

Home» Institucional» Segurança e Tecnologia
Segurança e Tecnologia Informação como principal ativo A Cetip investe constantemente em novas tecnologias para oferecer segurança, confiabilidade e eficiência às operações financeiras.

O modelo de negócio da Cetip está fundamentado nos conceitos de transparência e segurança. É por isso que a sua política corporativa classifica a informação como seu principal ativo. Portanto, a segurança da informação é determinante para garantir a confiabilidade dos serviços prestados e a integridade da própria instituição, de seus participantes e dos mercados atendidos. As normas e os procedimentos adotados seguem padrões de mercado, entre eles o COBIT (Control Objectives for Information and Related Technology), e a empresa é objeto de auditorias, inclusive de órgãos reguladores, que atestam a existência, a integridade e a efetividade dos controles internos.

As operações das instituições financeiras são registradas na empresa após verificação dos itens de segurança, como códigos de acesso, senhas e validade de datas. Com a ação coordenada entre as funções de custódia, registro e liquidação financeira, a Cetip pode assegurar aos vendedores que a entrega do objeto vendido será realizada contra o efetivo pagamento do valor acordado. Da mesma forma, os compradores têm certeza de que o pagamento somente será processado mediante o recebimento do objeto da operação.

A instituição aplica o conceito da entrega contrapagamento, o chamado DVP – Delivery Versus Payment. Para isso, as informações do comprador e do vendedor do título são comparadas e, se houver alguma divergência, o sistema rejeita a operação. A existência de diversos ciclos diários de liquidação, com finalização em D+0 (no mesmo dia de sua realização), e a possibilidade de agendamento de operações facilitam a interconexão com mercados situados em diferentes fusos horários. As operações efetuadas pela Plataforma Eletrônica seguem o STP – Straight Through Processing, ou seja, são processadas sem a descontinuidade e a reentrada de dados, com a integração das funções de depósito e de liquidação financeira.

Todo esse processo conta com a proteção de salas de controle que monitoram, em tempo real, toda a rede de usuários dos sistemas em homologação e produção, desde a abertura até o encerramento das operações. Essa estrutura permite identificar, automaticamente, as ocorrências, inclusive nos sistemas operacionais das instituições, antecipando e prevenindo problemas e adotando uma atitude proativa na busca de soluções.

O Centro de Processamento de Dados está localizado no Rio de Janeiro e está dividido em dois sites, denominados site 1 e site 2, que operam de forma intercambiável como site principal e site secundário. Todas as informações do site principal são instantaneamente replicadas para o site secundário, o que garante o retorno das operações sem perdas.